Coerente, convincente e moderno: Gareth Southgate oferece um toque de esperança

Houve um inevitável ar de cerimônia sobre a chamada de câmera de Gareth Southgate na quinta-feira pela manhã.Em um dia brilhante e frágil no final da primavera, Wembley já estava com sua própria leva antes de um dia que tem a sensação de um casamento real, com as habituais casas de botão e dignitários e aquele ar de feriado nacional levemente colorido.

Com a seleção inglesa anunciou na véspera que esta era uma ocasião mais formal nas entranhas do estádio de Wembley, a primeira nota na Unibet sportfogadas música incidental de promessas, gritos de guerra, desculpas e despedidas que tendem a trilha sonora de toda Inglaterra torneio de verão. Southgate de Inglaterra elogia Alexander-Arnold e oferece esperança futura a Hart Read more

E então entra em Gareth para uma fuzilaria de flashes de câmara, vestido com casaco desportivo e calças, cabelo penteado para um lado como um Década de 1930 intelectual.O gerente da Inglaterra percorreu um longo caminho na arte de falar em público desde os dias em que foi descrito por um deles como se fosse um tamanduá que está apenas percebendo que não deveria ser capaz de falar.

em muitos aspectos, uma performance sem igual, agradável e envolvente, de um gerente da Inglaterra cada vez mais coerente e convincente. Por meia hora, Southgate falou com bom senso, oferecendo um raciocínio perfeitamente acertado para todas as decisões, todas próximas – na medida em que você quase sentia falta do velho e histérico jingoísmo, das suadas esperanças de seus antecessores.

Southgate encontrou seu tom, seu registro gerencial.Acontece que sim – mas então, é a Inglaterra – que seu tom é fúnebre, sombrio, imprevisto, com o empresário da Inglaterra se deparando menos com o curador de uma peça de entretenimento leve de alto verão, e mais um veterano de país sofrido que aparece na porta nas primeiras horas de sua jaqueta encerada para lhe dizer que seu cachorro foi atropelado.Jogar Vídeo 2:39 Gareth Southgate deixa a Inglaterra aberta para Joe Hart – vídeo

Talvez seja algo ainda maior e mais marcial. Porque Southgate passou os primeiros 15 minutos da grande aventura da Inglaterra na Copa do Mundo, falando em voz baixa e elegíaca sobre os jogadores que não estão participando dos tons cortados e Unibet fogadas formais de um general condecorado que oferece tributo aos mortos do Somme.

Jonjo, Adam, Jack. Tudo bem. Tudo muito jovem.A conversa com Joe Hart “não foi fácil”, admitiu Southgate. Sobre o tema de Jack Wilshere, ele disse que talvez a coisa mais esclarecedora que qualquer técnico da Inglaterra tenha revelado na memória recente, admitindo que o trabalho do técnico é “esconder da melhor maneira possível as fraquezas da equipe”.

Além disso, houve muita conversa sobre começar de novo e oferecer esperança. É fácil esquecer, na rotunda monótona dos jogos, que esta é ainda uma equipa nacional que se vê em recuperação, à espera da maré virar, com Gareth no final do seu molhe quando a fumaça envolve o horizonte, vendo a esperança naquele momento. a flotilha de pequenos navios cruzava a baía. O Fiver: inscreva-se e receba nosso e-mail diário de futebol. Ele foi excelente no tópico de experiência versus juventude: “Falamos muito sobre a experiência.Mas se essa experiência for ruim, pode ser prejudicial ”. Nenhum técnico da Inglaterra disse isso antes. E é verdade.

Southgate também foi bem pontuado com as advertências de alguns especialistas de alto nível de panelinhas do clube surgindo na equipe. “Não aconteceu em 96,” Southgate encolheu os ombros, silenciosamente puxando a posição dos quartas finalistas da geração de ouro. Houve uma conversa interessante sobre o fim de sua amizade com Pep Guardiola, uma referência a “longas conversas com Jürgen”, e uma nota de prazer, até mesmo um sorriso raro, com a menção de Trent Alexander-Arnold. Gareth Southgate adere às suas armas com o elenco com o qual é difícil discutir | Daniel Taylor Leia mais

Ao final do que é difícil não sentir uma ligeira agitação de esperança.Se não fosse pela equipe, então por um gerente que até o momento tenha sido empoderado em vez de diminuído pelo cargo.

Esse não é mais o segundo emprego mais importante do país. Mas é certamente o mais estranho, e tão provável quanto sempre foi te deixar fora de forma. Fabio Capello chegou a um generoso general de ferro e deixou uma figura estranhamente muda e isolada, como um homem visto em silêncio. berrando e apontando atrás de uma porta de vidro com vidros triplos. A saída de Roy Hodgson foi mais delicada, lavando-se no dia seguinte ao colapso em Nice, parecendo o papel principal em um pedaço do cinema existencial francês, de olhos vazios e trêmulos, levantando estranhas questões filosóficas.

Southgate se sente diferente disso, o primeiro jogador da Premier League a administrar a Inglaterra, a primeira pessoa realmente moderna a administrar a Inglaterra.Há uma habilidade nele e uma inteligência incisiva em suas transações, desde deixar Dele Alli e obter a resposta certa, até dar um jeito em Wayne Rooney, em escolher uma equipe que basicamente reflete tudo o que ele quer fazer e nada mais. >

Você sente que a Southgate não será esmagada por isso. Assim como uma vez a Inglaterra partirá na longa marcha para o leste, com vistas nem altas nem baixas demais; e com a chance, mesmo, para a estranha nota alta antes que esses cerimoniais de verão sombrios sejam feitos.